TRILHA LITERÁRIA

O projeto Trilha Literária envolve a escolha de temas regionais para melhorar a abordagem e conhecimento sobre as Lendas e Contos Amazônicos, além de apresentar aos alunos os Autores Paraenses. Em maio, a escola fez o lançamento do projeto com um grande encontro para receber os pais e os alunos, com visitas guiadas pelos professores, móbiles e maquetes, e todos os trabalhos realizados dentro de sala de aula.

A Educação Infantil expôs todos os trabalhos realizados pelos alunos sobre as lendas e contos que foram apresentados na festa junina: Lendas do guaraná, canjica, mandioca, açaí e as danças do Sairé e boi bumbá. E na Educação Fundamental foram expostos os trabalhos a respeito dos livros paradidáticos trabalhados em sala de aula, desde o início do ano.

Neste evento, a Editora Tempo esteve presente com dois autores paraenses, José Antônio Neto e Alfredo Garcia Bragança, que são responsáveis pelos livros paradidáticos “A casa encantada”, “Na terra do desencanto” e “Quem mexeu no meu soninho” que estão sendo trabalhados com leituras e interpretação de texto nas turmas de 4, 5 e 1 ano respecivamente. Mais 200 pessoas que frequentaram o I Trilha Literária, aproveitaram para conhecer um pouco mais da nossa região e degustaram nossas iguarias.

Também desde o primeiro semestre, a educação infantil implementou o Sacolinha Literária para incentivar a leitura e interpretação de textos nas crianças de 2 a 6 anos. Com o Sacolinha, a cada sexta-feira, um aluno por sala é sorteado para escolher um livro de estória de sua preferência. Este aluno leva o livro pra casa, para lê-lo com os pais, e quando de volta, na segunda-feira, faz o reconto do livro para os amigos de sala.

O ponto culminante do Trilha literária é a noite de autógrafos do livro produzido pelos alunos do Infantil V. Há dois anos, a escola promove o reconto das estórias trabalhadas pelos alunos nas salas de aula. Cada um, escolhe um livro de leitura de sua preferência. E com a interpretação deste aluno um novo conto surge, em texto e ilustração. Este material, a coordenação pedagógica transforma em um livro publicado no encerramento da educação infantil. Para marcar a transição das letras para as crianças alfabetizadas que ingressarão no ensino fundamental.